• Equipe NeuroVox

Esquecimento constante: Por que você não lembra das coisas?

Quais são as raízes das dificuldades de memória que a maioria das pessoas possui nos dias de hoje?



Nos dias atuais, a maioria das pessoas admite sentir dificuldades para lembrar as coisas no dia-a-dia. Um grande número de pessoas se considera alguém "esquecido", ou seja, alguém que com frequência costuma esquecer as coisas cotidianas.


Por que essa "epidemia" de dificuldade de memória tem ocorrido, especialmente nos últimos 20 anos? O que a ciência tem para nos dizer sobre isso? E, principalmente: o que podemos fazer para contornar essa situação?


É sobre isso que o Prof. Pedro Calabrez fala neste novo vídeo do Canal NeuroVox. Assista ao vídeo abaixo, ou clicando aqui. Abaixo você encontra, também, as referências e recomendações de leitura para o vídeo.



Referências e Recomendações de Leitura:


1) Um excelente resumo sobre o funcionamento da memória humana:

https://youtu.be/E7Iu13QJ2I0


2) Relação de interdependência entre atenção e memória:

Chun, M. M., & Turk-Browne, N. B. (2007). Interactions between attention and memory. Current opinion in neurobiology, 17(2), 177-184.


3) Sobrecarga cognitiva prejudica memória:

Fox, J. R., Park, B., & Lang, A. (2007). When available resources become negative resources: The effects of cognitive overload on memory sensitivity and criterion bias.Communication Research,34(3), 277-296.


4) A abundância de informação prejudica nossa capacidade atencional:

Lorenz-Spreen, P., Mønsted, B. M., Hövel, P., & Lehmann, S. (2019). Accelerating dynamics of collective attention.Nature communications,10(1), 1-9.


5) Escrever à mão é melhor para memorização do que em computador:

Mueller, P. A., & Oppenheimer, D. M. (2014). The pen is mightier than the keyboard: Advantages of longhand over laptop note taking.Psychological science,25(6), 1159-1168.


Bui, D. C., Myerson, J., & Hale, S. (2013). Note-taking with computers: Exploring alternative strategies for improved recall.Journal of Educational Psychology,105(2), 299.


6) Sono é crucial para memória:

Stickgold, R. (2005). Sleep-dependent memory consolidation.Nature,437(7063), 1272-1278.


Marshall, L., & Born, J. (2007). The contribution of sleep to hippocampus-dependent memory consolidation.Trends in cognitive sciences,11(10), 442-450.


Walker, M. P., & Stickgold, R. (2004). Sleep-dependent learning and memory consolidation.Neuron,44(1), 121-133.


6) Humor é importante para memória:

Yates, J. A., Clare, L., Woods, R. T., & MRC CFAS. (2017). Subjective memory complaints, mood and MCI: a follow-up study.Aging & mental health,21(3), 313-321.


7) Emoções são importantes para memorização:

LaBar, K. S.; Phelps, E. A. (1998). Arousal-mediated memory consolidation: Role of the medial temporal lobe in humans.Psychological Science. 9 (6): 490–493.


Kleinsmith, L. J.; Kaplan, S. (1963). Paired-associate learning as a function of arousal and interpolated interval.Journal of Experimental Psychology. 65(2): 190–193


8) Stress prejudica memória:

Roozendaal, B., McEwen, B. S., & Chattarji, S. (2009). Stress, memory and the amygdala.Nature Reviews Neuroscience,10(6), 423-433.


9) Depressão causa prejuízos de memória:

Dillon, D. G., & Pizzagalli, D. A. (2018). Mechanisms of memory disruption in depression.Trends in neurosciences,41(3), 137-149.


10) Ansiedade causa prejuízos de memória:

Fung, A. W. T., Lee, J. S. W., Lee, A. T. C., & Lam, L. C. W. (2018). Anxiety symptoms predicted decline in episodic memory in cognitively healthy older adults: A 3‐year prospective study.International journal of geriatric psychiatry,33(5), 748-754.


11) O ser humano é o único animal que pensa sobre o futuro:

Seligman, M. E., Railton, P., Baumeister, R. F., & Sripada, C. (2016).Homo prospectus. Oxford University Press.


12) Memória e criatividade:

Eagleman, D., & Brandt, A. (2017).The runaway species: How human creativity remakes the world. Catapult.


13) Uma excelente história do desenvolvimento do estudo da memória nas neurociências, e também a autobiografia de um dos maiores neurocientistas da história:

Kandel, E. R. (2007).In search of memory: The emergence of a new science of mind. WW Norton & Company.


14) Celular, mesmo no silencioso, prejudica raciocínio e produtividade:

Ward, A. F., Duke, K., Gneezy, A., & Bos, M. W. (2017). Brain drain: The mere presence of one’s own smartphone reduces available cognitive capacity.Journal of the Association for Consumer Research,2(2), 140-154.


15) Escrever à mão é bom para o desenvolvimento do cérebro do cérebro:

James, K. H., & Engelhardt, L. (2012). The effects of handwriting experience on functional brain development in pre-literate children.Trends in neuroscience and education,1(1), 32-42.

16) Sobre os problemas de casos de hipermnésia onde a pessoa lembra de todos os detalhes do que ocorre ao seu redor:

Mlodinow, L. (2013).Subliminar: como o inconsciente influencia nossas vidas. Editora Schwarcz-Companhia das Letras.

1,413 visualizações

NeuroVox News

Psicologia e Neurociências, por Pedro Calabrez

contato@neurovox.com.br

  • Facebook NeuroVox
  • Instagram NeuroVox
  • YouTube NeuroVox

© 2020 NeuroVox - Todos os direitos reservados.