• Equipe NeuroVox

Após os 50 anos, assistir muita TV está associado problemas de memória

Estudo científico verificou que assistir mais do que 3,5 horas de TV diariamente está associado a declínio cognitivo em pessoas com mais de 50 anos.



Em tempos de Netflix, é difícil imaginar a vida longe da televisão. Pouco se sabe, no entanto, a respeito da relação entre o uso de televisão e os aspectos cognitivos da mente humana (tais como memória, atenção, linguagem, entre outros).


Para verificar essa relação, pesquisadores analisaram os dados de 3.662 participantes ao longo do tempo, no Reino Unido. Os resultados demonstraram que pessoas com mais de 50 anos de idade que assistem mais do que 3,5 horas de televisão por dia apresentam maior chance de declínio em memória verbal quando comparadas às pessoas que assistem menos do que isso. A memória verbal é o aspecto da cognição que envolve a lembrança de palavras e outros aspectos da linguagem.


Esse efeito ocorreu independentemente de fatores demográficos, status socioeconômico, depressão, estado de saúde prévio, presença ou ausência de comportamentos saudáveis, e da presença ou ausência de uma série de outros comportamentos sedentários (assistir televisão é considerado um comportamento sedentário).


Os resultados, publicados na revista científica Nature Scientific Reports, sugerem que, para adultos mais velhos (acima de 50), assistir mais do que 3,5 horas de televisão diariamente está associado ao declínio cognitivo.


Estudo original:


Fancourt, D., & Steptoe, A. (2019). Television viewing and cognitive decline in older age: findings from the English Longitudinal Study of Ageing. Scientific reports, 9(1), 1-8.


Artigo completo: https://www.nature.com/articles/s41598-019-39354-4

0 visualização

NeuroVox News

Psicologia e Neurociências, por Pedro Calabrez

contato@neurovox.com.br

  • Facebook NeuroVox
  • Instagram NeuroVox
  • YouTube NeuroVox

© 2020 NeuroVox - Todos os direitos reservados.