• Equipe NeuroVox

Se você se arrepia ao ouvir música, seu cérebro pode ser especial

Atualizado: Mar 15

Estudo científico ajuda a explicar por que certas pessoas têm essa reação ao ouvir música.


O que faz algumas pessoas apreciarem a música de maneira diferente de outras?


Para tentar responder essa pergunta, pesquisadores da University of Southern California, nos EUA, realizaram uma série de estudos para compreender melhor o que explica as diferenças individuais entre pessoas na hora de apreciar música.


Utilizando uma combinação de dados declarativos, comportamentais, psicofisiológicos e de neuroimagem, os resultados demonstraram que pessoas que sentem "arrepios" ao ouvir música apresentam maior conectividade de massa branca no cérebro, especificamente entre as regiões sensoriais do giro temporal superior e as regiões de processamento emocional / social localizadas no córtex insular e no córtex pré-frontal medial.


Isso significa que o cérebro de pessoas que se arrepiam com a música possui maior interação (conectividade) entre as estruturas cerebrais responsáveis pelos sentidos do corpo (as sensações da pele, por exemplo) e as estruturas responsáveis por produzir emoções, inclusive as emoções sociais (ou seja, emoções associadas com a imaginação ou presença de outras pessoas).



Estudo original:


Sachs, M. E., Ellis, R. J., Schlaug, G., & Loui, P. (2016). Brain connectivity reflects human aesthetic responses to music. Social cognitive and affective neuroscience, 11(6), 884-891. doi: https://dx.doi.org/10.1093/scan/nsw009

1,734 visualizações4 comentários

NeuroVox News

Psicologia e Neurociências, por Pedro Calabrez

contato@neurovox.com.br

  • Facebook NeuroVox
  • Instagram NeuroVox
  • YouTube NeuroVox

© 2020 NeuroVox - Todos os direitos reservados.