top of page
  • Foto do escritorEquipe NeuroVox

Quer um cérebro saudável? Coma couve, espinafre e outros alimentos ricos em luteína e zeaxantina

Estudos científicos indicam que o consumo regular de alimentos ricos em luteína e zeaxantina, tais como couve manteiga e espinafre, está associado a uma melhor saúde cerebral e desempenho cognitivo.


O consumo de vegetais folhosos está entre as práticas alimentares mais benéficas para a saúde do corpo, em geral, e do cérebro, em específico.


Dois nutrientes que são parte importante desse benefício são a luteína e a zeaxantina, encontrados em vegetais como a couve manteiga, o espinafre e a salsa. Existem outros alimentos que também possuem esses dois nutrientes, mas a maior concentração deles se encontra nos vegetais folhosos.


Esses nutrientes já vêm sendo estudados há anos por seus benefícios para a saúde dos olhos, mas pesquisas recentes têm indicado seus benefícios, também, para a saúde do sistema nervoso central.


Diversos estudos indicam que adultos na meia-idade e idosos que possuem maiores níveis de luteína e zeaxantina em seus cérebros apresentam melhor desempenho cognitivo e, portanto, uma possível proteção contra o declínio cognitivo que ocorre conforme envelhecemos.


Esse é apenas mais um dos (muitos) motivos para adotarmos uma alimentação rica em vegetais folhosos diversos.


Referências:


Lindbergh, C. A., Renzi-Hammond, L. M., Hammond, B. R., Terry, D. P., Mewborn, C. M., Puente, A. N., & Miller, L. S. (2018). Lutein and zeaxanthin influence brain function in older adults: a randomized controlled trial. Journal of the International Neuropsychological Society, 24(1), 77-90. doi: https://doi.org/10.1017/S1355617717000534


Walk, A. M., Edwards, C. G., Baumgartner, N. W., Chojnacki, M. R., Covello, A. R., Reeser, G. E., ... & Khan, N. A. (2017). The role of retinal carotenoids and age on neuroelectric indices of attentional control among early to middle-aged adults. Frontiers in Aging Neuroscience, 9, 183. doi: https://doi.org/10.3389/fnagi.2017.00183


Erdman, J. W., Smith, J. W., Kuchan, M. J., Mohn, E. S., Johnson, E. J., Rubakhin, S. S., ... & Neuringer, M. (2015). Lutein and brain function. Foods, 4(4), 547-564. doi: https://doi.org/10.3390/foods4040547

Johnson, E. J. (2014). Role of lutein and zeaxanthin in visual and cognitive function throughout the lifespan. Nutrition reviews, 72(9), 605-612. doi: https://doi.org/10.1111/nure.12133


Johnson, E. J. (2012). A possible role for lutein and zeaxanthin in cognitive function in the elderly. The American journal of clinical nutrition, 96(5), 1161S-1165S. doi: https://doi.org/10.3945/ajcn.112.034611

5.487 visualizações3 comentários

Posts recentes

Ver tudo

3 Comments


lilianbergqvist
Mar 12

Pode ser na forma de suco verde? Ou bater no liquidificador destrói esses nutrientes?


Like

Maria Teresa Votta
Maria Teresa Votta
Dec 13, 2020

Tomo luteína há sete anos, tenho 69 anos, minha massa muscular é de 55 anos! Não tenho nenhuma comorbidades e quase nada de dores articulares!

Like

Rafael Skowronski
Rafael Skowronski
Oct 26, 2020

Muito boa a forma que a Neurovox traz os conteúdos. Extremamente relevantes para saúde humana. Parabéns!!

Like
bottom of page